As mudanças climáticas não são uma ameaça muito distante. Para muitas pessoas em todo o mundo, elas são uma realidade profundamente presente.

Nos organizamos pelo desinvestimento, pois acreditamos que é errado alguém lucrar com a destruição do planeta. Na preparação para a Mobilização Global pelo Desinvestimento, membros da equipe e voluntários da 350.org em todo o mundo gravaram suas próprias mensagens informando sobre o que está acontecendo em suas comunidades. Essas mensagens são um dos principais motivos pelos quais trabalhamos por um futuro sem combustíveis fósseis.

Ahmed: África do Sul

A África do Sul e grande parte da África Oriental e Austral vêm enfrentando uma seca extrema. A Cidade do Cabo está enfrentando uma intensa escassez de água. Quando Ahmed, da 350 África, gravou este vídeo, havia água disponível para apenas aproximadamente 100 dias. Agora restam somente cerca de 88 dias.

Durante a Mobilização Global pelo Desinvestimento (GDM), a 350Africa e a Fossil Free South Africa, sob a bandeira Go Fossil Free (Livre-se dos Combustíveis Fósseis) estarão chamando a Cidade do Cabo para demonstrar seu poder político e se comprometer a desinvestir dos combustíveis fósseis destrutivos.

 

Juan Pablo: Argentina

No início de abril de 2017, o sul da Argentina foi atingido por grandes inundações, com relatos de que 80% da cidade de Comodoro Rivadavia foi afetada. Juan Pablo Olsson, da 350.org Argentina, estava lá e testemunhou o que aconteceu. Outras partes da América Latina também experimentaram fortes enchentes, com o Peru lutando contra as piores inundações em um século.

 

Nicole: Brasil

Curitiba é a capital do estado do Paraná. Nicole, da 350 Brasil, fala sobre como as mudanças climáticas estão afetando a natureza e as pessoas na cidade.

No Paraná, Brasil, os jovens vão marchar na Praça dos Estudantes exigindo justiça climática, e na Catedral de Umuarama , a comunidade de religiosa se reunirá em vigília pelo desinvestimento.

Brett: Estados Unidos

Brett vive em Boulder, Colorado, nos Estados Unidos. Em março de 2017, um incêndio florestal aconteceu perto da cidade, obrigando as pessoas a deixarem suas casas. A temporada de incêndios florestais não deveria começar até muitos meses mais tarde. Devido às mudanças climáticas, espera-se que os incêndios florestais passem a ser mais comuns e causar mais danos.

 

Mikaele: Tokelau

Mikaele é da nação insular de Tokelau, que é um dos países mais ameaçados pelas mudanças climáticas. Ele compartilha sua visão de um mundo melhor e explica por que acredita que é hora do mundo deixar os combustíveis fósseis para trás.

Se você acha que é hora de sua universidade, cidade, grupo religioso, banco ou fundo de pensão parar de investir na destruição do clima, junte-se à Mobilização Global pelo Desinvestimento neste mês de maio.

Participe do movimento:

Inscreva-se para receber mais informações sobre a campanha de desinvestimento:
FacebookTwitter