Vaticano,
DESINVISTA

Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter
 

À SUA SANTIDADE, PAPA FRANCISCO:

Clamamos para que o senhor use o poder de sua posição para dar um exemplo ao mundo.
Pedimos que o Banco do Vaticano retire todos os investimentos que há na indústria dos combustíveis fósseis.

Assine a petição:

pessoas já assinaram, e o número está aumentando! Inclua o seu nome agora!

O movimento para o desinvestimento dos combustíveis fósseis sempre defendeu um princípio moral fundamental: investir na indústria dos combustíveis fósseis é errado. As mudanças climáticas são injustas.

 

No dia 18 de junho, o Papa Francisco se uniu a um chamado moral divulgando uma encíclica que diz:

“Sabemos que a tecnologia baseada nos combustíveis fósseis – altamente poluentes (…) – deve ser, progressivamente e sem demora, substituída”.

A mensagem do Papa Francisco é clara em relação ao fato de que o atual modelo de desenvolvimento baseado no uso intensivo de carvão, petróleo e até mesmo gás natural precisa acabar. Precisamos de opções de energia renovável e novas formas de produção e consumo que combatam o aquecimento global. Isso é precisamente o que um movimento cada vez maior de estudantes, comunidades religiosas, investidores socialmente responsáveis e cidadãos comuns estão exigindo que outras pessoas e instituições públicas e privadas façam: Desinvestir seu dinheiro dos combustíveis fósseis e investir em soluções climáticas como energia eólica, solar e eficiência energética.

De acordo com a carta da Conferência dos Bispos das Filipinas, “investir em empresas de combustíveis fósseis e em projetos que destroem a ecologia é sinônimo de apoiar a destruição do nosso futuro. O desinvestimento oferece as formas de mudar esse status quo – pegar o caminho rumo a um sistema que irá priorizar o bem-estar das pessoas e da natureza e não a busca incansável por lucro”.

Muitos líderes responderam a este chamado, e nos últimos meses instituições como o Unitário-Universalismo, a Igreja Unida de Cristo e o Conselho Mundial de Igrejas se comprometeram a retirar seus investimentos da indústria dos combustíveis fósseis. Em junho do ano passado, a Universidade de Dayton se tornou a primeira universidade católica a desinvestir.

 

A situação está mudando. Agora é hora de o Vaticano retirar seus investimentos.

 

Representando 1,2 bilhões de católicos e contando com o respeito de cristãos e não-cristãos,o Papa Francisco ocupa uma posição única em que pode somar tanto sua voz quanto seu poder moral em apoio ao movimento de desinvestimento dos combustíveis fósseis.

Com a encíclica, o Papa Francisco decidiu ficar do lado das pessoas que lutam por justiça e por um planeta sustentável. Ele compreende a ameaça que as mudanças climáticas representam. Ele compreende o imperativo moral do cuidado à Criação. Ele compreende que se não fizermos nada, os impactos das mudanças climáticas serão terríveis e cairão com mais força sobre a parcela mais vulnerável da humanidade. Ele compreende que os seres humanos são responsáveis pela preservação do planeta – e da humanidade também.

No entanto, começando uma campanha de desinvestimento na sua diocese, universidade, escolar, hospital ou outra instituição dará ainda mais força ao movimento que pede ao Papa Francisco para que retire os investimentos do Vaticano dos combustíveis fósseis. Cada instituição católica que se compromete com o desinvestimento manda uma poderosa mensagem moral de que a era dos combustíveis fósseis está chegando ao fim. Começar uma campanha de desinvestimento é mais fácil do que você imagina, e nós temos todos os recursos para ajuda-l@ a começar! Aqui abaixo você encontrará mais informações sobre como iniciar sua campanha.

 

Vamos pedir ao Papa Francisco para que torne o desinvestimento parte de sua argumentação moral.

Assine a petição Confira o guia

 

 

O Papa Francisco manifestou suas preocupações.

Mas agora é hora de tomar uma atitude e desinvestir. Compartilhe esse texto nas redes sociais e ajude a disseminar essa reivindicação.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Diga ao Papa que o Vaticano precisa desinvestir
dos combustíveis fósseis:

Assine a petição
Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter